Informática na Educação

Segundo
Valente Informática na Educação significa a inserção do computador no processo de aprendizagem dos conteúdos curriculares de todos os níveis e modalidades de educação. Para tanto, o professor deve ter conhecimento sobre os potenciais educacionais do computador e ser capaz de alternar adequadamente atividades tradicionais de ensino-aprendizagem e atividades que usam o computador.
O uso do computador no processo ensino-aprendizagem pode ser feita para continuar transmitindo a informação para o aluno “processo instrucionista”, quanto para criar condições para o aluno construir seu conhecimento por meio da criação de ambientes de aprendizagem fazendo o uso do computador “processo construcionista”.

ABORDAGENS INSTRUCIONISTA E CONSTRUCIONISTA

  1. INSTRUCIONISTA: Esse paradigma consiste em implementar no computador uma série de informações e essas informações são passadas aos alunos na forma de um tutorial, exercício-e-prática, jogo, simulação. É o paradigma que transfere para o computador a tarefa de ensinar, ou reforça as atividades realizadas em sala de aula. O ensino instrucionista é meio mais utilizado ainda nas escolas.
  2. CONSTRUCIONISTA: Papert denominou de construcionista a abordagem pela qual o aprendiz constrói, por intermédio do computador, o seu próprio conhecimento, o computador passa a ser apenas um suporte, em que aluno ensina o computador por meio da exploração, interação, investigação e descoberta, e o professor é mediador. No construcionista o aluno constrói algo de seu interesse, tornando aprendizagem mais significativa. Exemplo de atividades que podem ser desenvolvida neste paradigma, é o uso da linguagem de programação Logo.

O computador no processo ensino-aprendizagem


…quando se pensa em Informática na Educação pode-se imaginar, que é necessário ensinar o professor dominar o computador ou software. Mas o importante, é que o professor saiba e aprenda como utilizá-lo e como este pode ser integrado no processo de ensino dos conteúdos.
Exigindo, assim, uma formação bastante ampla e profunda do professor, porque é necessário pensar: como? que ferramentas? que recursos?, vai ser utilizado para auxiliar nas aulas (matemática, português, física…). A Informática na Educação exige, e é necessário a formação do professor, pois além de saber utilizar o computador, o professor precisa saber qual proposta metodológica que vai nortear o seu trabalho. Pois, o simples fato de existir laboratório de informática nas escolas, não garante uma melhoria na qualidade de ensino; na verdade o que se deve pensar e refletir, é sobre a metodologia de trabalho que insere o uso do computador no processo ensino e aprendizagem. Conforme a demostração do vídeo abaixo:

No próximo vídeo: Aprendendo para mudar, mudando para aprender.

Nós faz refletir, que o uso das tecnologias no processo ensino-aprendizagem é irreversível.

4 respostas para Informática na Educação

  1. MARTA disse:

    não conhecia esse programa ainda achei muito intrressante a maneira como é desenvolvido cada atividade.muito bom.

  2. Tiyoka Izabel M. Kanazawa disse:

    Muito boa apresentação, objetiva e clara. Creio que as “Novas Tecnologias” estão sendo introduzidas na área da educação, do fazer pedagógico, de forma vagarosa, “acanhada”, a maioria dos professores que fazem uso das “Novas Tecnologias” em suas aulas o fazem de forma instrucional e não construcional, por falta de competência e habilidade, enquanto conhecimento e funcionamento dessas ferramentas, mas creio que a médio e longo prazo teremos profissionais habilitados e com conhecimento para inclusão das Novas Tecnologias no currículo escolar.

  3. Caroline disse:

    Ao explorar este blog, pude entender e aperfeiçoar ainda mais minha visão sobre a informática na Educação.É muito importante que se tenha blogs, sites educacionais com esta visão para que todos possam entender e compreender o significado e a importância de inserirmos estas ferramentas na nossa rotina escolar.

  4. Márcia disse:

    O novo desafio da contemporaneidade são as novas competências que o profissional educador deve somar aos
    seus conhecimentos,como mediador e utilizando as tecnologias
    da informação para dar suporte ao processo ensino – aprendizagem, penso que surgirá uma nova profissão, a de ciberprofessor, ou quem sabe na mesma profissão de pedagogo
    venha a ser remunerado dignamente ……

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.